quarta-feira, 9 de abril de 2008

faz tempo......

fazem quase 8 anos que:

- vc não me cobre e dá um beijo de boa noite antes de dormir,
- vc não me explica qquer dúvida do jeito mais gostoso de aprender,
- vc não faz aquele pãozinho gostoso pro café da manhã,
- vc não anda de braço dado comigo na rua,
- vc não dá palpite nas minhas roupas,
- vc não me faz rir contando histórias da sua juventude,
- vc não fica horas jogando tetris e paciência,
- vc não me pede pra fazer massagem na sua perna,
- vc não chega em casa e eu pulo pra te dar um beijo,
- vc não investe horas cuidando das plantas que tanto adora,
- vc não sorri quando vê uma margarida,
- vc não me abraça forte pra eu me sentir protegida,
- vc não arruma um animalzinho de estimação novo,
- vc não toma café na casa de amigos queridos,
- vc não faz aquele almoço de domingo gostoso,
- vc não ouve Milton, Maísa ou Ney e eu canto junto,
- vc não gargalha com as histórias minhas e do Ro,
- vc não chama o pai de "benhê!" e eu te chamo de breguinha,
- vc não come pizza com a gente no sofá da sala,
- vc não ouve meus desabafos e anseios,

.....que eu morro de saudade de vc, mãe!

8 comentários:

OgrO disse...

Oito anos... saudadona mesmo! Que chato, Carol... sorry about your mum. Não há o que dizer sobre essas coisas, então deixo meu ombrinho de apoio aqui. Mesmo sem a gente se conhecer, né, o que não importa! ;)

Mau disse...

Carolzinha:
Pensando na Rita,
Lembrando da Elis,
Dedicando a você:

"Agora o braço não é mais o braço erguido num grito de gol. Agora o braço é uma linha, um traço, um rastro espelhado e brilhante.
Um rascunho. Uma forma nebulosa, feita de luz e sombra.
Como uma estrela. Agora eu sou uma estrela."

Elis declamava isso em 1979. Leio e penso nas pessoas que gostamos e que viraram estrelas ...

beijos santistas,

Fernandinha, Denise e Maurício

Pokema hiperativa disse...

ahhhhhhhh que lindo este postttttttttttt!
sua mae iria ficar orgulhosa desta mulher com coracao de menina que vc virou! alias, nao iria, aposto que ela ja esta. esta olhando la de cima, mandando beijos e protegendo cada passo seu.
que orgulho!

ana_paula1968 disse...

Minha amiga...
Somados mais oito anos, o vazio vai continuar, menos dolorido, mais continuará...
Por um único motivo, é um amor que nunca passará e nosso egoísmo de pobres mortais não permite que a dor da perda seja imperceptível.
Queria ter o dom de escrever de forma tão singela e significante o quanto ainda dói algumas perdas.
bjs pequena!!!!
Você é muito "grande" de alma e coração.

achadosdodia disse...

Oi, carol... vi seu comentário no Para Francisco e acabei descobrindo teu blog.
Lembra de mim? Trabalhamos juntas na Town Blue.
Sempre vejo tua janelinha subindo no msn, mas não sabia que estavas em londres.
Espero que esse mundo aí fora possa preencher um pouquinho do vazio que a sua mami deixou.

beijocas,
Lilian

rancorizando disse...

Ai que lindo. Eu não sei o que dizer!
Se vc estivesse aqui te daria uma abraço... vou pensar bem forte pra ver se meu abraço chega ai!

bjones

Lex disse...

Ei, primeira vez no seu blog e, logo com esse post, aoleceu o coração, moça!

Lara disse...

Vc me emocionou...
;-)